Varicocele

Varicocele é caracterizada pela dilatação das veias do testículo (plexo pampiniforme). É uma alteração frequentemente observada, e em grande parte dos homens não tem nenhuma repercussão clínica. Contudo, é uma das mais frequentes causas de infertilidade no homem. Estas veias passam a assumir aspecto semelhante às varizes, que podem ocorrer nas pernas. Varicoceles são uma causa comum de redução na produção de espermatozóides e piora da qualidade dos espermatozóides, o que pode causar infertilidade.  A varicocele pode ainda causar redução no tamanho do testículo.

Às vezes o homem nota um aumento do testículo ou da bolsa testicular, mas muitas vezes não nota nenhuma alteração. A maioria das varicoceles surgem com o tempo, e por questões anatômicas são mais comuns à esquerda.  Contudo, a maioria das varicoceles não necessita de tratamento. Cerca de 1 em cada 7 homens apresentam varicoceles. A varicocele quase nunca causa sintomas, mas eventualmente pode causar um desconforto no testículo, que geralmente piora ao longo do dia.

As alterações decorrentes da varicocele ocorrem porque o testículo é um órgão bastante sensível, que deve permanecer a uma temperatura constante e um grau abaixo da temperatura média do corpo humano. Com a dilatação destas veias, a temperatura do testículo altera-se, bem como a pressão do sangue no testículo e a composição de substâncias presentes no sangue naquela região. Estas alterações levam a longo prazo a deterioração das células responsáveis pela produção de espermatozóides. Mesmo a varicocele em um dos testículos pode comprometer o funcionamento do outro.

O diagnóstico de varicocele é realizado através de exame médico, com o paciente deitado, em pé e fazendo manobras de esforço (tosse, assoprar a própria mão). O ultra-som pode ser utilizado como exame complementar, bem como o espermograma.
Em grande parte dos casos, não há necessidade de realizar nenhum tratamento.

Nos casos em que há necessidade de tratamento, seja por alteração na produção de espermatozóides ou pela ocorrência de sintomas, este é realizado através de cirurgia. Há diversas formas de realizar esta cirurgia, incluindo tratamentos através de laparoscopia e embolização. Contudo, diversos estudos demonstraram que a técnica mais eficiente e com menores índices de complicação é através de uma incisão abaixo da virilha (subinguinal) e com o auxílio de microscópio cirúrgico. Isto permite o tratamento das veias doentes, mas sem causar danos às artérias, ductos linfáticos e ducto deferente.

Varicocele na adolescência  

Em adolescentes, a ocorrência de varicocele deve ser tratada quando em graus acentuados, bem como quando ocorre assimetria entre os testículos. O exame de espermograma é de difícil interpretação nesta fase, e não é muito utilizado.