Hematúria

Hematúria é a presença de sangue na urina. Pode ocorrer de forma perceptível (hematúria macroscópica) ou apenas detectada durante exames de urina, através da presença de hemácias ou eritrócitos (hematúria microscópica). Embora a presença de sangramento na urina cause bastante ansiedade e preocupação, nem sempre é uma ocorrência preocupante. A hematúria é um sinal associado a diversas doenças, então na maioria dos casos o mais importante é definir a causa do sangramento.

É importante notar se o sangramento ocorre de forma isolada ou se há sintomas associados, como dor ao urinar, alteração miccional, febre ou dor abdominal. Embora a maioria dos casos de hematúria sejam associados a condições de tratamento simples, é sempre importante procurar um médico para avaliação. O primeiro passo na avaliação é definir se realmente há sangramento na urina. Há alimentos, como beterrabas, ruibarbo e algumas frutas que contem substancias que deixam a urina com coloração avermelhadas. Medicamentos como alguns laxantes e a fenazopiridina (Pyridium) também. Outra causa esporádica de confusão são as falhas de coleta, como contaminação da amostra urinária de mulher durante o período menstrual.

A investigação da causa da hematúria deve ser realizada levando-se em conta os antecedentes pessoais, bem como os principais fatores de risco presentes em cada indivíduo. Há ainda medicações que aumentam a chance de ocorrer sangramentos, muito embora geralmente funcionem como um fator a mais, alem de um outro fator desencadeante (ex.: AAS, aspirina, clopidogrel, marevan, coumadin). A ocorrência de hematúria é especialmente preocupante nas seguintes situações:

–       indivíduos com mais de 40 anos

–       tabagistas

–       alteração na função dos rins

–       sangramentos visíveis (hematúria macroscópica)

Há diversas causas possíveis para o sangramento urinário, sendo as mais comuns:

–       infecção urinária (cistite, pielonefrite)

–       cálculos (ou pedras) nos rins, ureteres ou bexiga

–       aumento prostático (hiperplasia prostática benigna)

–       doenças renais (glomerulopatias, glomerulonefrite, doença de Berger)

–       câncer de bexiga

–       exercícios físicos excessivos

A investigação da hematúria é realizada através de exames de urina (urina 1, urocultura, citologia urinária, pesquisa de dismorfismos eritrocitários), exames de sangue, e exames de imagem (principalmente a tomografia, eventualmente ultrassonografia e ressonância Magnética). Nos indivíduos que apresentam os fatores de risco mencionados acima, deve-se também realizar uma cistoscopia (endoscopia da bexiga).

O tratamento é voltado à doença que está ocasionando a hematúria.

 Referências: 

Joint Consensus Statement on the Initial Assessment of Haematuria –  Renal Association and British Association of Urological Surgeons. 2008